A violência intrafamiliar é toda ação ou omissão que prejudique o bem-estar, a integridade física, psicológica ou liberdade e o direito pleno, do desenvolvimento do outro membro da família, incluindo pessoas que passam a assumir função parental, ainda sem laços de consanguinidade, e em relação de poder á outra pessoa.

Mas por que a violência familiar tem alcançado números tão elevados?

Há estudos que revelam que crianças que vivem com apenas um dos pais têm 80/ a mais de riscos de sofrerem maus tratos.

A violência intrafamiliar é um problema social de grande dimensão que afeta toda a sociedade, atingindo a forma continuada, especialmente a mulheres, crianças, adolescentes, idosos e deficientes.

Se você ficou em dúvidas sobre fatos na sua família, que tipo de ajuda você aceita? De outros familiares, de pessoas conhecidas que superaram experiências semelhantes, de profissionais, de órgãos públicos e instituições que estão preparadas para fazer o acolhimento, o acompanhamento, a intervenção e ou a denúncia nos casos onde as pessoas envolvidas encontram-se correndo perigos que envolvem a integridade física e/ou emocional?

Um dos sentimentos presentes na pessoa que sofre violência é a culpa, parece que a pessoa acredita ou é induzida a acreditar que merece sofrer, que não tem valor e que não a existe solução para seu estado atual.

Existe solução, você pode  superar  essa situação, você é inocente e está refém de um contexto, por quanto tempo você pretende suportar? Vai doer mais ou menos e você der um basta pra esse processo de destruição que você esta submetido? Você pode ser seu libertador, você pode ser seu projeto de SUPER  HEROI  e se você decidir agora dar o primeiro passo? E se você decidir o que você pode fazer? Pode ligar para o disk denúncia 100? E pra polícia 190 ou 191?

Querido leitor, se você parou para ler esse assunto, há chances de você poder influenciar no socorro, no auxílio, na solução para a vida de alguém, como você se sentirá no futuro se agir e denunciar os maus tratos sofridos por pessoas (crianças, mulheres, idosos, deficientes, etc) que sofrem por vulnerabilidade?

Eu acredito que o processo de libertar as emoções envolva a construção da crença que eu posso mudar o mundo ao meu redor e você?

Se você gostou dessa coluna, compartilhe, comente, curta e me siga nas minhas redes sociais: FECEBOOK munirarocha e INSTAGRAM munirarocha12.