Manaus – Condenado a 13 anos, 9 meses e 21 dias de prisão, sendo a maior parte do tempo em regime fechado, além de ter que pagar uma multa no valor de R$ 113,2 mil por fraudar licitações no município de Coari (a 360 quilômetros de Manaus), crime denunciado pela Operação Vorax da Polícia Federal, em 2008, o empresário Jorge Michael Souza Barroso de Almeida Pereira continua livre, solto e ostentando sua bela vida nas redes sociais.

Jorge Michael foi condenado em junho de 2015 pelo juiz federal da 2ª Vara de Manaus, Marllon Souza, por integrar um esquema de corrupção que fraudava licitações em Coari entre os anos de 2001 a 2007. A quadrilha era liderada pelo irmão do prefeito à época, Adail Pinheiro, Carlos Eduardo Amaral Pinheiro.

Denunciado com mais 26 pessoas pelo Ministério Público Federal (MPF) à Justiça Federal, uma vez que mais da metade dos recursos fraudados das licitações eram de origem do Governo Federal, Jorge Michael Barroso foi condenado por infringir vários artigos do Código Penal e ainda a Lei 8.6663/93, mais conhecida como Lei das Licitações. Em sua decisão, o juiz conclui que o empresário era um dos “laranjas” de Carlos Eduardo Amaral Pinheiro à frente da empresa de construção civil Amazonas Construções Ltda (AMCON), que ganhava reiteradamente licitações de obras no município de Coari.

Além disso, o empresário – proprietário da empresa de distribuição de medicamentos Medicamed Distribuidora Ltda – também se beneficiava de licitação fraudulenta para fornecer medicamentos ao sistema de saúde de Coari. Conforme a sentença, Jorge Michael fraudou pelo menos três licitações na cidade com o auxílio de outros envolvidos no esquema. No entanto, ele aguarda em liberdade o julgamento de seus recursos junto à Justiça Federal no Amazonas, enquanto esbanja o luxo e glamour nas redes sociais.

Com informações do Portal do Zacarias

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução