Manaus  – O delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), apresentou à imprensa três pessoas envolvidas na morte do motorista de aplicativo Higson Cavalcante Ramos, de 49 anos.

O corpo da vítima foi encontrado na tarde da última na sexta-feira (6), no Ramal do Brasileirinho, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da capital.

Foram presos em mandado de prisão preventiva por latrocínio Felipe Gomes de Araújo, de 26 anos, e João Victor da Rocha Maduro, de 19 anos, além de um adolescente de 16 anos foi apreendido e indicou o paradeiro dos comparsas.

De acordo com a autoridade policial, Higson desapareceu na madrugada da última terça-feira (3), após sair da casa onde morava, para trabalhar, situada no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus.

“Eles se reuniram e chamaram o uber, o cidadão trabalhando, eles entraram,  no veículo com a intenção de roubar o celular e o dinheiro. Então levaram o motorista para o ramal onde anunciaram o assalto, eles colocaram o motorista na mala e resolveram matar porque eles moravam no mesmo bairro”, contou o delegado.

Veja vídeo

Fotos: Alexandre Eudogio – Portal CM7

Fotos: Alexandre Eudogio – Portal CM7