Mãe faz apelo pelas redes sociais, pedindo ajuda de justiceiros sobre a morte de sua filha

Manaus – Familiares da jovem Mirelle dos Santos Carvalho, de 16 anos, morta e carbonizada no dia 31 de julho de 2017  estão revoltados com os rumos que o crime tomou, os autores do crime foram identificados como  Adriano Penedo da Silva, 23 anos e Fernando Bezerra de Souza Bentes, 19 anos, que foram detidos, mas se beneficiaram com a lei eleitoral eleitoral que proíbe a prisão de qualquer pessoa que não seja em flagrante ou em virtude de cumprimento de sentença criminal condenatória por cinco anos.

O crime teve a participação de terceira pessoa identificada como Libian Fabrianne Baraúnas, 26, mais conhecida como “Mana”, que foi presa em dezembro do ano passado.

Familiares da vítima se indignaram com o fato dos assassinos estarem em liberdade e dizem temer pelas próprias vidas. “Na hora que eu recebi a informação que eles tinham sido pegos pela polícia, foi aquele alívio para a gente. Mas durou pouco”, disse o familiar, que não quis se identificar. “Isso aí acabou com a gente, porque estamos correndo risco, estamos naquele sufoco porque o  assassinos está soltos ainda”, acrescentou.

Saiba mais sobre o caso:

Traficante de drogas é presa por encomendar a morte da adolescente de 17 anos que foi carbonizada

Mãe de menina morta com requintes de crueldade faz apelo a justiceiros, os assassinos de sua filha estão soltos; veja o apelo