Mãe de menina morta com requintes de crueldade faz apelo a justiceiros, os assassinos de sua filha estão soltos; veja o apelo

Mãe faz apelo pelas redes sociais, pedindo ajuda de justiceiros sobre a morte de sua filha

Mãe da jovem Mirrelle dos Santos Carvalho, de 16 anos, morta com requintes de crueldade na segunda-feira (31) faz apelo pelas redes sociais, pedindo ajuda de justiceiros sobre a morte de sua filha, dois homens que participaram do homicídio foram detidos na quinta-feira (03) se beneficiaram com a lei eleitoral eleitoral que proíbe a prisão de qualquer pessoa que não seja em flagrante ou em virtude de cumprimento de sentença criminal condenatória por cinco antes e até 48 horas após o pleito, que acontece neste domingo (06).

Veja o apelo

 

Familiares da jovem Mirelle dos Santos Carvalho, de 16 anos, morta e carbonizada na segunda-feira (31) estão revoltados com os rumos que o crime tomou.

Os autores do crime foram identificados como  Adriano Penedo da Silva, 23 anos e Fernando Bezerra de Souza Bentes, 19 anos, motivado por ciúmes de Fernando.

O crime teve a participação de terceira pessoa que ainda não foi identificada. Fernando foi indiciado por feminicídio e Adriano por homicídio qualificado por motivo fútil e emboscada.

Isso porque os assassinos, mesmo sendo detidos pela polícia nessa quinta-feira (03) se beneficiaram com a lei eleitoral eleitoral que proíbe a prisão de qualquer pessoa que não seja em flagrante ou em virtude de cumprimento de sentença criminal condenatória por cinco antes e até 48 horas após o pleito, que acontece neste domingo (06).

Familiares da vítima se indignaram com o fato dos assassinos estarem em liberdade e dizem temer pelas próprias vidas. “Na hora que eu recebi a informação que eles tinham sido pegos pela polícia, foi aquele alívio para a gente. Mas durou pouco”, disse o familiar, que não quis se identificar. “Isso aí acabou com a gente, porque estamos correndo risco, estamos naquele sufoco porque o  assassinos está soltos ainda”, acrescentou.

Relembre o caso

Na manhã desta segunda-feira (31), o corpo de uma mulher, ainda sem identificação, foi encontrado carbonizado, em um barranco no Conjunto Canaranas, bairro Cidade Nova 2, Zona Norte de Manaus.

Moradores informaram à Polícia que na noite de ontem teve um incêndio no local, e nesta manhã perceberam o corpo carbonizado.

O delegado encarregado do caso, Vinicius de Melo, conta que a mulher estava amordaçada e com as mãos amarradas para trás, o que significa uma execução.

ver mais notícias