Homem é preso por 'estupro virtual' após ameaçar divulgar fotos

Um homem foi preso por um crime denominado “estupro virtual” na manhã desta sexta-feira (4). A Polícia Civil do Piauí cumpriu dois mandados de prisão temporária e uma busca e apreensão domiciliar. Como explica o UOL, a investigação foi realizada pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Em junho, um homem identificado como Mévio tirou fotos de uma mulher chamada Berthee sem seu consentimento, enquanto ela dormia em um dos quartos de sua residência, em Teresina. A polícia não informou qual era a relação entre a vítima e o suspeito.

O homem passou a ameaçar a mulher, exigindo novas fotos íntimas, usando um perfil falso em uma rede social. O suspeito chegaria a utilizar imagens de familiares da vítima, inclusive de um filho dela menor de idade, além das fotos íntimas de Berthee que ele já possuía.

“Diante do temor de haver suas fotos íntimas divulgadas na internet, a vítima sucumbiu às exigências do criminoso, passando a enviar várias fotos de conteúdo íntimo. Não satisfazendo sua lascívia, o criminoso exigiu, também, que a vítima enviasse fotografias dela praticando atos libidinosos consigo mesma, caracterizando assim o crime de estupro”, afirmou a Polícia Civil.

A publicação explica que o artigo 213 do Código Penal, define que o crime de estupro consiste em “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso” e prevê pena de seis a dez anos de reclusão.

A Polícia Civil do Piauí considera que o “estupro virtual”, pode ser caracterizado “como uma forma de exploração sexual ou pornográfica, em troca da preservação em sigilo de imagem ou vídeo da vítima em nudez total ou parcial, ou durante relações sexuais, previamente guardadas”.

ver mais notícias