Alunos da UEA combinam por WhatsApp de agredir LGBTs, gays e comunistas em Manaus

O diretor da ESA, professor Darlisom Souza, confirmou que nesta quinta-feira (27) encaminharia providências ao Gabinete Geral da UEA. “Nós da Direção estaremos encaminhando as providências. Eu e o professor Diego Regalado iremos ao Gabinete Geral”, reforçou o professor. A assessoria de imprensa da UEA também confirmou à reportagem a abertura de sindicância sobre os alunos envolvidos.

A mensagem foi printada por membros do próprio grupo e espalhada rapidamente. “Houve um suposto caso de LGBTfobia que veio a tona por meio de prints de um grupo ESA, que é da UEA, a unidade de Saúde. Esses prints incitavam a violência contra a população LGBT e comunistas sob o nome de ‘Conservadora UEA’. Um grupo criado por eles no WhatsApp”, enviou à reportagem um leitor do Portal A Crítica, que preferiu não se identificar.

Fonte Portal A Critica 

ver mais notícias