Meningite - Topo Postagem

Adolescente desaparece em uma área de garimpo ilegal

Manaus – O risco de ataque, em uma área de garimpo ilegal, provocou o encerramento das buscas dos adolescentes Lucas Gomes Alves e Emanuel da Silva de Oliveira, ambos de 17 anos de idade, que desapareceram no início deste mês, na Comunidade Rio Abacaxi, distante 11h de lancha da sede de Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros a sudeste de Manaus). O encerramento das buscas foi informado pelo Corpo de Bombeiros, por meio de assessoria de imprensa, na tarde desta terça-feira (25), após a equipe de resgate constatar que a área é rota para tráfico de drogas e ainda funciona como garimpo ilegal.

Adolescentes estão desaparecidos desde o início deste mês (Fotos: Divulgação)

O Corpo de Bombeiros informou que a equipe que fazia as buscas retornou à sede de Nova Olinda do Norte e passaram as informações para a Polícia Civil (PC) da cidade, solicitando providências. As buscas podem ser recomeçadas caso haja apoio de outros órgãos de segurança pública, segundo informou a corporação.

O delegado Mauro Roberto Canale, titular da 47ª Delegacia Integrada de Polícia (DIP) em Nova Olinda do Norte, informou, via assessoria de imprensa da PC, que não recebeu nenhum comunicado oficial sobre a situação e que, caso seja registrado oficialmente, irá levar o caso ao conhecimento da Polícia Federal (PF) no Estado. A PC informou que, além dos bombeiros militares, as buscas contam com cães farejadores e 15 ‘mateiros’, pessoas que conhecem aquela região.

A Defesa Civil de Nova Olinda do Norte também participou da operação de resgate aos adolescentes. Segundo o coordenador da Defesa Civil da cidade, Oscar Bezerra, a área onde os jovens entraram é uma mata ‘fechada’ na divisa entre Nova Olinda do Norte e a cidade de Maués (a 276 quilômetros a leste de Manaus). “É uma área complicada e perigosa para a equipe”, afirmou o coordenador, acrescentando que a prefeitura solicitou, da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), aeronave e estrutura para dar apoio às buscas.

À reportagem, o secretário da SSP-AM, o delegado federal Sérgio Fontes, disse que está em contato com o prefeito de Nova Olinda do Norte e que está articulando a melhor forma de intensificar o apoio às buscas, já que a mata onde os adolescentes desapareceram possuía duas pistas de pouso, mas que foram destruídas pela PF em operações de combate a garimpo ilegal, como a que ocorreu em 2015.

“Se houver alguma pista de pouso no local, atualmente, é somente alguma de garimpo ilegal”, afirmou o secretário, mencionando os riscos de ataques também a pilotos de aeronaves da SSP. A reportagem não conseguiu contato com a assessoria de imprensa da PF, no início da noite desta terça-feira, para questionar sobre possíveis investigações atuais no local de garimpo ilegal.

Portal D24

ver mais notícias