Manaus – O faturamento no Polo Industrial de Manaus (PIM) cresceu 7,53%, e o emprego registrou leve retração de 0,9%, nos primeiros oito meses do ano. O resultado foi puxado pelos segmentos eletroeletrônico, informática e duas rodas. De acordo com os Indicadores Industriais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), o montante das empresas atingiu R$ 65 bilhões, enquanto que a média de vagas ocupadas registrou 86,5 mil postos mil postos de trabalho.

No intervalo de janeiro a agosto, a média mensal de empregos do PIM ficou definida em 86.535 trabalhadores.

De acordo a Suframa, os principais produtos fabricados pelo PIM que apresentaram incremento na produção de janeiro a agosto deste ano, foram aparelhos condicionadores de ar do tipo split system, com 2,5 milhões de unidades produzidas e crescimento de 50,42%; telefones celulares, com 9,7 milhões de unidades produzidas e crescimento de 0,26%; motocicletas, motonetas e ciclomotores, com 744,7 mil unidades produzidas e crescimento de 5,6%; bicicletas, com 594,9 mil unidades produzidas e crescimento de 19,74%; e televisores com tela de cristal líquido, com 8,5 milhões de unidades produzidas e crescimento de 3,98%.

Emprego

Apesar da pequena retração da média mensal da mão de obra no acumulado do ano, que somou 86,5 mil contra 87,3 mil em igual intervalo no ano passado, houve crescimento no comparativo de agosto em relação a julho. A alta foi de 0,46%, com mais 397 postos de trabalho, entre trabalhadores efetivos, temporários e terceirizados.

De acordo com o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, o resultado demonstra confiança de que o Polo Industrial de Manaus continuará em trajetória ascendente neste segundo semestre. Em sua opinião, a agenda de reformas macro e microeconômicas promovidas pelo governo federal já está causando impactos positivos no mercado nacional, onde são consumidos aproximadamente 98% dos produtos fabricados pelo PIM.

“As reformas e medidas de facilitação e modernização do governo federal, aliadas aos investimentos chancelados neste ano pelo Conselho de Administração da Suframa (CAS), às medidas de simplificação na análise e na fixação de Processos Produtivos Básicos (PPBs) para a indústria da ZFM e à alteração dos principais marcos regulatórios para a implantação de projetos industriais e agropecuários na região impulsionarão novos negócios no PIM e, consequentemente, melhores resultados para as empresas e maior geração de emprego e renda para a população”, avaliou Menezes.

Fonte CIEAM