Manaus (AM) – Mesmo sob os prejuízos econômicos ocasionados por consequência da pandemia de coronavírus (Covid-19), a produção industrial no Amazonas segue acima da média nacional já no terceiro trimestre de 2020.

Cerca de 60 das maiores indústrias do polo industrial da ZFM (Zona Franca de Manaus), usuárias do gás natural, consumiram uma média de 156 mil metros cúbicos por dia deste combustível somente no mês de setembro. A nova marca é o recorde histórico de consumo pelas indústrias na região.

Empresas do ramo de bebidas, papel e celulose, metalurgia e transporte, por exemplo, apresentaram um consumo acima da média dos últimos meses.

No total, as indústrias no Amazonas superaram em 10% o volume consumido em agosto deste ano, e em 32% em relação ao mesmo período de 2019. Esse crescimento expressivo demonstra a importância do gás natural no aumento da competitividade dessas empresas. Além disso, retrata como este insumo é um forte aliado para vencer desafios como a pandemia.

Em relação a outros combustíveis, o gás natural apresenta economia de até 50% para as fábricas. Dessa forma, contribui para que a região consiga atrair novos investimentos.

Atualmente, a rede de gasodutos da Cigás se estende por mais de 140 quilômetros. Portanto, tem presença em praticamente todas as vias do Distrito Industrial. Assim como também nas proximidades de indústrias localizadas nas rodovias AM-10 e BR-174 e no perímetro urbano. A rede está presente também nos municípios de Anori, Anamã, Caapiranga, Codajás e Coari.

Comércio e residências

Setembro também foi mês de alta no consumo do gás natural para unidades comerciais e habitacionais, com aumento acima de 25% no volume comercializado em relação ao mês anterior. A adesão de novos usuários tem crescido exponencialmente em Manaus, por conta das vantagens do gás natural. Neste sentido, a Cigás segue ampliando a rede de gasodutos para outras regiões.

Atualmente a rede de distribuição está presente em Manaus nos bairros Vieiralves, Parque 10 de Novembro, Parque das Laranjeiras e Adrianópolis. Conforme a Cigás, a rede está sendo ampliada para os bairros Armando Mendes, Ponta Negra e Dom Pedro. O ano vai fechar com R$ 26 milhões em investimentos e projeção de R$ 44 milhões para 2021.

Até a primeira semana de outubro, são 4 mil habitações e comércios beneficiados. Até 2024, a Cigás estima que serão alcançados 17 mil usuários.