O PIB do Brasil recuou 0,6% no 2º trimestre de 2016 em relação ao trimestre anterior, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).É o triplo do 0,2% previsto por instituições como Banco Fibra e Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas.

Publicidade

A queda em relação ao mesmo período do ano passado foi de -3,8%. No acumulado de quatro trimestres, o tombo é de -4,9%.

Em relação ao trimestre anterior, a Agropecuária caiu 2% e os serviços caíram 0,8% enquanto a Indústria voltou para território positivo: 0,3%.

Depois de cair por 10 trimestres seguidos, o investimento também reagiu e teve alta de 0,4% em relação ao anterior. Mas na comparação em relação ao 2º tri de 2015, a queda é de 8,8%.

“Este recuo é justificado, principalmente, pela queda das importações e da produção interna de bens de capital, sendo influenciado ainda pelo desempenho negativo da construção neste período”, diz o IBGE.

Os outros componentes da despesa seguem em queda. O consumo das famílias caiu 0,7% em relação ao trimestre anterior e 5% no balanço anual, resultado da combinação entre inflação alta, queda no emprego e na renda e encarecimento do crédito e dos juros.. Exame