Prefeita de Presidente Figueiredo abandona população e foge com secretário para curtir no Beto Carrero Wolrd

Por Sthefane Campos em 22 de junho de 2022 às 15:39 | Atualizado 22 de junho de 2022 às 16:41

Amazonas – Mesmo com o caos instalado em Presidente Figueiredo, a prefeita do município, Patrícia Lopes, largou a mão da população e está curtindo no parque temático Beto Carrero World, em Santa Catarina.

Patrícia simplesmente se ausentou de suas atividades e obrigações no município sem avisar ninguém, ignorando totalmente o protesto dos agricultores, a greve dos professores, as comunidades sem atendimento de ambulância para emergência, pacientes sem remédios, um verdadeiro caos que seria seu dever como prefeita de Presidente Figueiredo, tentar resolver, mas ao invés disso, priorizou passear com seu irmão, Germano Lopes, que por sinal, também e secretário de Infraestrutura do município.

Também sem comunicar que sairia de férias, Germano Lopes, irmão e secretário da prefeita Patrícia, é suspeito de ter diversos contratos com valores duvidosos para execuções de obras públicas em Presidente Figueiredo.

Em um áudio que circula nas redes sociais, um empresário detalha todas as vendas de máquinas que fez para Germano montar uma empresa que presta serviços para Presidente Figueiredo.

Ouça o audio: 

Enquanto a prefeita Patrícia e seu irmão, o secretário Germano, se divertem no parque de diversões com a família, os vereadores de Presidente Figueiredo fingem que nada está acontecendo e se recusam a entrar com uma representação contra a chefe do executivo, que seria muito válida pois a mesma não teria comunicado sua saída do município como consta no artigo.

Art. 70 – O Prefeito (a) não poderá ausentar-se do Município, sem licença da Câmara Municipal, sob pena de perda do mandato, salvo por período inferior a 10 (dez) dias, e do Estado por quaisquer tempo”.

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) deve ser acionado para investigar de perto o caso, agora que a própria população tem conhecimento que o não cumprimento do artigo é crime, a cobrança será maior.

Patricia teria saído do Estado sem comunicar a câmara de vereadores. Ela não deve ser a exceção de não cumprir a lei e ficar sem punição. Alguma atitude deve ser tomada com urgência na terra das cachoeiras, que está entregue às baratas.

Esse novo episódio com a prefeita, só reforça o descaso que seus próprios eleitores relatam na gestão do município.

Uma total falta de consideração e respeito com quem a elegeu, que agora é severamente punido.

*Baseada nas informações do Portal Abutre*.