Manaus 27º
domingo - 1 de maio de 2022

MPAM entra na Justiça após prefeito de Urucurituba querer gastar 1 milhão com show de Bruno e Marrone

Compartilhe
MPAM entra na Justiça contra prefeito de Urucurituba para impedir show de Bruno e Marrone

Amazonas- O MP-AM (Ministério Público do Amazonas) entrou com ação civil pública na Justiça estadual na última sexta-feira (29), para proibir o prefeito José Claudenor de Castro Pontes, conhecido por “Sabugo”,  de Urucurituba (a 208 quilômetros de Manaus) a contratar os shows da dupla Bruno e Marrone e do grupo de pagode Sorriso Maroto para a Festa do Cacau, que está prevista para ser realizada entre os dias 15 e 17 de junho.

Cenário de precariedade

A ação, assinada pelo promotor de Justiça Kleyson Nascimento Barroso aponta que  a contratação das bandas por valores que se aproximam de R$ 1 milhão afronta os princípios da administração pública, já que saltam ao olhos a “atual precariedade enfrentada pela população local, especialmente nas áreas da saúde, educação, moradia, saneamento básico e pavimentação de ruas”.

MP não é contra o show

“o MP não tem nada contra a realização de evento festivo, mas (…) a realização de um evento desse porte afronta os princípios de legalidade, moralidade, eficiência, proporcionalidade e razoabilidade que orientam a administração pública, visto que o valor dos quatro dias de show chegaria próximo de R$ 1 milhão”, afirma Kleyson Barroso.

Confira documento na íntegra:

ACP – Cancelamento Show Bruno e Marrone

 

 

Deixe seu comentário