Eurosono é investigada pelo Ministério Público por crime ambiental no Amazonas

Por Sthefane Campos em 21 de junho de 2022 às 12:22 | Atualizado 21 de junho de 2022 às 12:22

Amazonas – A empresa de colchões Eurosono será investigada por suspeita de crime ambiental no Amazonas. O  Ministério Público do Amazonas (MP-AM) instaurou um Inquérito Civil sobre o caso na última segunda-feira (20).

O promotor de Justiça Carlos Sérgio Edwards de Freitas, resolveu considerar a necessidade de apurar a supressão vegetal não autorizada em propriedade da fábrica de colchões Eurosono, localizada na avenida do Turismo nº 10072, bairro Tarumã, Zona Oeste.

“Considerando, ainda, a notícia de fato que tem por objeto denúncia de ilícitos ambientais praticados, supostamente, pela fábrica de colchões Eurosono”, disse o promotor.

Segundo o promotor e o artigo 88 da Constituição do Estado do Amazonas, elenca entre as funções institucionais do Ministério Público, instaurar procedimentos administrativos para obter depoimentos e esclarecimentos, solicitar informações, exames, perícias e documentos, podendo promover inspeções e diligências investigatórias.

A informação detalhada consta no Diário Eletrônico do órgão ministerial.

Confira o documento na íntegra: