Confirmação laboratorial de casos de sarampo passa a ser realizada em Manaus - Portal CM7

Adsense Responsivo

Confirmação laboratorial de casos de sarampo passa a ser realizada em Manaus

29 de maio de 2018 0 por Débora Larissa

Confirmação laboratorial de casos de sarampo passa a ser realizada em Manaus

Foto: Ricardo Oliveira

Manaus – O Ministério da Saúde, por meio de nota informativa, autorizou a validação da confirmação de casos de sarampo a partir de exames laboratoriais realizados em Manaus. Desde o início do surto de sarampo, no mês de março, a confirmação estava sendo validada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro, de forma conjunta com o exame realizado no Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/AM).

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, explicou que a validação poderá ser feita apenas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen/AM), o que vai agilizar os procedimentos para confirmação ou descarte de casos do sarampo.

“O Lacen já realizava esses exames, mas a validação era feita após o exame da Fiocruz. Com a autorização do Ministério da Saúde, os gestores locais receberão as informações em tempo mais adequado e oportuno. Mas é importante lembrar que a Semsa executa todas as ações de prevenção e controle do sarampo a partir do momento da notificação dos casos, sem esperar pela confirmação dos resultados de exames laboratoriais, incluindo ações de investigação e bloqueio vacinal”, destaca Marcelo Magaldi.

A nota informativa foi emitida no dia 25 de maio e a mudança no processo de encerramento dos casos pode ser observada no 12º Informativo Epidemiológico de Monitoramento do Sarampo, divulgado nesta terça-feira, 29, que apresentou 115 casos confirmados, o que representa 85 a mais do que o divulgado no 11º Informe Epidemiológico, do dia 22 de maio.

“O 12º Informe é o primeiro emitido já com o novo procedimento para confirmação ou descarte dos casos suspeitos de sarampo em Manaus, apenas com o resultado de sorologia do Lacen. A expectativa agora é pela maior agilidade no resultado laboratorial, buscando zerar os exames pendentes”, informa a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira Martins.

A diretora explica ainda que houve um atraso no repasse de kits para a realização do exame laboratorial do sarampo, que é feito pelo Ministério da Saúde para os Laboratórios Centrais, o que atrasou a realização dos exames em Manaus. “Com o repasse dos kits, foi possível realizar os exames laboratoriais e também por isso o novo informe mostrou um aumento considerável nos casos confirmados”, explicou Marinélia Martins.

Casos

O 12º Informativo Epidemiológico de Monitoramento do Sarampo apontou que Manaus registra 775 casos notificados da doença, 199 notificações a mais do que no 11º Informativo. Do total de 775 casos, 115 foram confirmados, 72 casos estão descartados e 588 continuam sob investigação aguardando o resultado laboratorial.

A zona Norte, com 284 casos notificados, continua com o maior número de registros de sarampo. Mas o novo informe apontou um aumento nas notificações na zona Leste de Manaus, passando de 118 para 207 casos suspeitos no período de uma semana. Já a zona Sul registra 166 casos, na zona Oeste são 110 notificações e a zona Rural tem oito casos.

Entre as estratégias de combate à doença, a Semsa continua com a campanha de reforço de vacinação para crianças na faixa etária de seis meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, e já atingiu 74,61% do público alvo, com a aplicação de 142.946 doses da vacina tríplice viral, que imuniza contra sarampo, rubéola e caxumba.

De acordo com a subsecretária de Gestão da Saúde da Semsa, Adriana Elias, a Semsa também está buscando a parceria com as secretarias municipal e estadual de educação para ofertar a vacina nas creches e nas escolas de ensino fundamental e médio, inicialmente com intensificação nas zonas Norte e Leste.

“A vacinação é a única forma de prevenção ao sarampo e é essencial que a população procure as Unidades de Saúde para se imunizar, principalmente no caso de crianças, que representam o grupo de maior vulnerabilidade para desenvolver complicações pela doença”, afirma Adriana Elias, lembrando que crianças de até cinco anos representam 54,8% dos casos confirmados e 50,3% dos casos notificados.

O Informativo Epidemiológico do Monitoramento de Casos Suspeitos de Sarampo em Manaus é divulgado toda terça-feira pela Sala de Situação de Vigilância em Saúde, composta por representantes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado.