Manaus/AM – A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União realizam nesta manhã de quinta feira (08) uma nova operação de prisão, busca e apreensão em Manaus, um desdobramento da operação Sangria, que investiga corrupção na saúde durante a pandemia de Covid-19.

De acordo com a PF, no total foram desviados mais de R$ 2,4 milhões, cm a compra de respiradores superfaturados. Os aparelhos foram comprados de uma empresa de vinhos.

Desde o início da operação, várias pessoas supostamente envolvidas foram presas, incluindo ex-secretários como foi o caso da ex-secretária de saúde Simone Papaiz. A ação de hoje é um desdobramento dos trabalhos e tem como alvo a sede do Governo.

Membros da Controladoria Geral da União também acompanham os policiais nos cumprimentos de mandados de busca e apreensão. Há alguns meses, a Secretaria de Saúde do Estado (Susam), também foi alvo da operação e teve diversos documentos e aparelhos eletrônicos apreendidos.