Manaus – Durante a madrugada desta quinta-feira (4), um perfil no twitter e instagram foram criados para expor alunos da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), que ingressaram através de cotas raciais, aqueles que se declaram pardos, índios ou pretos e de baixa renda, porém não se enquadram nas etnias e condições financeiras declaradas.

O perfil tem como nome @autodeclaradosam, e postou a primeira foto com os dizeres “estamos cansados da falta de cuidado das universidades e de pessoas privilegiadas se aproveitando de cotas”, justificando a criação do perfil.

O perfil divulgou alguns nomes que são acusados de declararem no ato da inscrição fraudes para o ingresso na Universidade. Já foram mais de 30 que tiveram o nome divulgado pela página. O Ministério Público Federal juntamente com a UFAM devem abrir um inquérito de investigação sobre as denúncias que foram feitas.

Tentamos contato com o perfil @autodeclaradoam e devido ao alto número de denuncias a conta foi desativada. Assim como entraremos em contato com as instituições da UFAM e MPF-AM onde iremos aguardar respostas sobre o fato ocorrido. 

Tags: , , , ,