Suspeito de latrocínio é ex-funcionário do padrasto de jovem morto em assalto, na Zona Norte

A Polícia Civil está investigando o caso como latrocínio por meio da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derfd).

Suspeito de latrocínio de Thales Josafá Silva, de 19 anos, morto a tiros após um assalto na Colônia Santo Antônio, zona norte de Manaus, identificado como Dario Henrique Lima Lira, é ex-funcionário da loja de padrasto da vítima.

O padrasto da vítima, o empresário Sidney Silva, 49, contou que identificou um dos suspeitos que ajudou na ação criminosa. Sidney disse que ele e a esposa foram abordados por quatro homens ao abrirem o portão da residência.

Dois suspeitos teriam levado o adolescente para o andar de cima em busca de um cofre, porém não havia dinheiro, e por isso, começaram a agredir os familiares. A moto da vítima, uma Honda XR300 foi roubada pelo grupo.

Dos três homens que teriam entrado na casa, Dario foi reconhecido por ele nas câmaras, ficou do lado de fora.

Thales foi atingido por três tiros nas costas e não resistiu as ferimentos e morreu no SPA do Galileia.

A Polícia Civil está investigando o caso como latrocínio por meio da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derfd).

ver mais notícias