Amazonas – A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) apresentou a representantes dos órgãos de controle do estado o plano de retomada gradual dos atendimentos suspensos por ocasião da pandemia de Covid-19. A prestação de contas foi feita durante videoconferência na tarde de ontem (10).

Na reunião, o secretário de saúde interino, Marcellus Campêlo, expôs com a equipe técnica da Susam o planejamento feito para a retomada gradual dos atendimentos suspensos devido à pandemia, que está em vigor desde o dia 22 de junho, com a retomada das consultas ambulatoriais que estavam suspensas em seis policlínicas e de outros atendimentos eletivos.

Participaram os representantes do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM), Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM) e Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM).

Foi destacado pela equipe técnica da Susam que atendimentos essenciais ambulatoriais foram mantidos, mesmo durante a pandemia, como o Programa de Pé Diabético, atendimento ambulatorial em psiquiatria, entrega de bolsas de colostomia e triagem neonatal.

A retomada dos serviços foi embasada em três notas técnicas apresentadas aos representantes do órgão de controle durante a reunião.

Plano de retomada – As policlínicas, desde o final do mês passado, estão entrando em contato com os pacientes que tinham consultas marcadas no período em que o atendimento ambulatorial ficou suspenso para informá-los da nova data.As maternidades também já estão realizando os atendimentos ambulatoriais, como o de mastologia do Instituto da Mulher Dona Lindu e o Programa Planejamento Reprodutivo na Maternidade Nazira Daou. As fundações estão em processo de retomada gradativa dos procedimentos eletivos. Durante a pandemia, os atendimentos foram reduzidos, mas não foram interrompidos por completo.