Primeira-dama, Elisabeth Valeiko, representa Prefeitura de Manaus em conferência nacional de atenção ao câncer de mama

Prevenção, diagnóstico precoce e tratamento imediato foram alguns dos pontos mais enfatizados pelos profissionais da área de saúde e demais palestrantes do I Conferência Nacional de Prefeitas e Governadoras e VII Conferência Nacional de Primeiras-Damas, realizado em São Paulo, durante todo o dia de hoje (10). O evento contou com a presença da primeira-dama de Manaus e presidente do Fundo Manaus Solidária (FMS), Elisabeth Valeiko, da vice-presidente do FMS, Mônica Santaella e da presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer no Amazonas, Marília Muniz.

O evento, organizado pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), está em sua sétima edição e foi a primeira vez que uma primeira-dama do Estado do Amazonas participou. Conforme a primeira-dama, a Prefeitura de Manaus está consolidando investimentos nas Carretas da Mulher, com ofertas de exames de mamografia, ultrassonografias e preventivo e, além disso, está ampliando este cuidado fazendo a prevenção por meio da vacinação de meninas e meninos contra o HPV. Manaus foi a primeira cidade brasileira a vacinar meninas contra esse vírus, ainda em 2013, por iniciativa do prefeito, Arthur Neto.  

“Eventos como este são importantes pela troca de experiências com outros municípios, estados e pelo volume de informações que recebemos, para que possamos avaliar o que precisa ser feito e se estamos no caminho certo na luta contra o câncer. Levo daqui um conhecimento que, tenho certeza, vai contribuir para o avanço dessas ações na gestão do prefeito Arthur Neto. Ampliar as possibilidades de diagnóstico precoce e a implementação ações de prevenção são prioridades da administração do prefeito Arthur e são também bandeiras da minha luta, no Fundo Manaus Solidária”, afirmou a primeira-dama de Manaus.

De acordo com a presidente da Rede Feminina, Marília Muniz, o sentido do evento é mostrar às primeiras-damas que a aproximação da gestão pública e do terceiro setor é fundamental para o fortalecimento da luta contra o câncer, mais especificamente contra o câncer de mama, que é a maior incidência desta doença em todo o mundo.  

“A partir do momento que a primeira-dama passa a viver essa situação, a conhecer os pequenos detalhes, os projetos desenvolvidos pelas ONGs, a discutir toda essa problemática em torno do câncer de mama ela passa a viver junto e a buscar junto conosco uma solução para os entraves. A primeira-dama atua lado a lado ao prefeito, então ela vai nos ajudar, nos auxiliar no planejamento, no desenvolvimento de ações e no acompanhamento de projetos. A primeira-dama Elisabeth se mostrou muito sensível a tudo que foi colocado pelos especialistas e tenho certeza de que essa luta contra o câncer ganhou uma grande parceira”, disse.

Durante toda esta quinta-feira passaram pelo hotel The Capital São Paulo Itaim nomes respeitados no cenário nacional quando o assunto é câncer de mama, entre eles a médica mastologista e fundadora da Femama, Maira Caleffi; a vice-governadora do Paraná e autora da Lei do Dia de Luta contra o Câncer de Mama, Cida Borghetti; a vice-presidente da Business Professional Women São Paulo (BPW-SP) e Assessora ONU Mulheres – GASC, Erika Zoeller, entre outros. Do evento saiu uma carta de intenções com ações que devem ser implementadas em cada cidade brasileira, de acordo com as características e demandas de cada região.

ver mais notícias