Meningite - Topo Postagem

“Citação na Lava Jato é absurda e falsa”, afirma Braga sobre matéria da Época

 FOTO ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

O senador e candidato a governador do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), por meio de sua assessoria de comunicação, afirmou que é “absurda e falsa” a citação do nome dele na delação do ex-diretor de Relações Institucionais da J&F, Ricardo Saud. J&F é o grupo empresarial que controla a JBS.

Braga teve o nome citado em reportagem da Revista Época desta semana em matéria sobre a delação da JBS. Em relação à Braga, a reportagem não trouxe nenhum fato novo sobre as citações em que o nome do senador já esteve envolvido. O senador teve uma foto publicada em uma das páginas da matéria entre os demais senadores que, segundo a delação da JBS, receberam propina para apoiar a reeleição de Dilma em 2014.

“A delação de Ricardo Saud é falsa e absurda quando se refere ao senador Eduardo Braga (…) A campanha realizada em 2014 seguiu estritamente a legislação eleitoral, o que inclui o recebimento de doações e pagamentos a fornecedores. A prestação de contas foi aprovada pela Justiça Eleitoral”, afirma trecho da resposta.

Na delação, Saud afirma que pagou propina para um grupo de senadores do PMDB como forma de evitar o desembarque dos mesmos da campanha de reeleição da presidente Dilma.

Naquele pleito, Braga apoiou a reeleição de Dilma e disputou o Governo do Amazonas. Braga foi derrotado por José Melo (Pros), que em maio deste ano foi cassado por compra de votos.

“Eduardo Braga foi um dos principais apoiadores da presidente Dilma Rousseff. Merecedor da confiança e do reconhecimento dela, foi nomeado líder do governo no Senado e ministro de Minas e Energia”, afirma outro trecho da nota indicando o argumento que o senador tem usado para se defender quando questionado sobre a citação.

Braga considera absurda a indicação de recebimento de propina em troca de apoio  porque ele era da base e era fiel à Dilma.

Veja a nota na íntegra:

A delação de Ricardo Saud é falsa e absurda quando se refere ao senador Eduardo Braga. Eduardo Braga foi um dos principais apoiadores da presidente Dilma Rousseff. Merecedor da confiança e do reconhecimento dela, foi nomeado líder do governo no Senado e ministro de Minas e Energia. A campanha realizada em 2014 seguiu estritamente a legislação eleitoral, o que inclui o recebimento de doações e pagamentos a fornecedores. A prestação de contas foi aprovada pela Justiça Eleitoral.

 

Com Informações do Portal BNC

ver mais notícias