Quadrilha de mulheres que aplicava golpes de estelionato pela internet é presa em Manaus - Portal CM7
 
Manaus, 15 de dezembro 25 ºC Tempo nublado
Mercado financeiro
DólarR$ 3,3365 0,62%
EuroR$ 3,9375 0,59%
 
 
Home / Últimas Notícias / Quadrilha de mulheres que aplicava golpes de estelionato pela internet é presa em Manaus

Quadrilha de mulheres que aplicava golpes de estelionato pela internet é presa em Manaus

Da redação | 12/04/2017 17:55

Manaus-AM/Segundo a polícia, elas agiam em sites de compras e vendas na internet. Vítimas pagavam para ter vantagens pelo preço que era abaixo do mercado.

A equipe Coiote do 6°Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do Delegado Titular Jeff David MacDonald prendeu, na tarde desta quarta-feira (12), quatro suspeitas de estelionato, envolvida com falsas vendas de residências em sites de compras e vendas na internet.

Ramona Benaion Catique de Souza, 30 anos, Geovanna Teixeira de Oliveira, 21 anos, Carina Gomes Gama, 29 anos e Giguilane Fernandes Ribeiro, 28 anos, foram presas dentro de um cartório na Av Umberto Calderaro (antiga Paraíba).

As investigações começaram, há 02 (dois) meses, após registros de boletins de ocorrências de falsas vendas de residências em sites de compras e vendas na internet.

A ação deste grupo criminoso era feita usando uma proprietária de uma casa ou terreno que publicava em sites de compras e vendas o interesse em alugar o imóvel. A Ramona entrava em contato com a proprietária e alugava o bem, mas quem comparecia para a assinatura era “Maricélia”.

Em posse das chaves do imóvel Ramona postava em sites de compras e vendas na internet a venda da casa, que havia alugado em valor abaixo de mercado. E “Maricélia” entrava em cena fazendo pessoalmente as tratativas, desde o banco até o cartório, com o dinheiro em mãos repassava para Ramona e esta repassava o valor às demais comparsas.

Mas a quadrilha foi descoberta quando uma pessoa compareceu no distrito dizendo que suspeitava de um possível golpe na compra de uma casa localizada no bairro Vale do Sinai, contudo mesmo assim a possível vítima continuou a negociação, por contra própria. A equipe de investigação levantou informações sobre a procedência dos documentos apresentados pela falsa “Maricélia” e a propriedade do imóvel utilizado no negócio.

Com a confirmação, de tratar-se novo golpe, os investigadores ligaram para a vítima e esta confirmou que tinha fechado a negociata e estaria assinando o contrato e realizando o pagamento em um cartório no bairro de Adrianópolis.

 

 

 

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA

  Colunistas

 

  Últimas Notícias