Manaus – Acontece, neste domingo (24), a prova do Processo Seletivo de Estágio em Direito da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM). O exame, que é realizado pela Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam), vai acontecer das 8h às 12h, na Faculdade Martha Falcão, na avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus.

O Processo Seletivo oferece 10 vagas em unidades da DPE-AM nas Zonas Norte e Leste da cidade, e servirá para a formação de cadastro de reserva voltado a todos os núcleos da instituição. O exame teve 354 inscritos, e a relação candidato/vaga é de 35 para uma.

Será oferecido ao estagiário uma bolsa mensal no valor de R$ 779, além de auxílio-transporte no valor de R$ 167,20, além de seguro contra acidentes pessoais. Podem participar da seleção estudantes que cursam entre o 4 e o 8 período do curso de Direito.

Segundo a diretoria da Esudpam, o portão de acesso ao local de prova será fechado às 8h, e que não será permitido o acesso do candidato à sala de exame após esse horário. A recomendação é que o candidato compareça ao local com antecedência mínima de 30 minutos.

Para realizar a prova, o candidato deve levar um documento de identidade original com foto, como por exemplo, RG, carteira de órgão ou conselho de classe, Carteira de Trabalho ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O exame deve ser respondido com caneta esferográfica de corpo transparente de tinta azul ou preta.

O candidato será eliminado se, durante a realização da prova, for surpreendido se comunicando com outro concorrente ou terceiros, verbalmente, por escrito, ou por qualquer outro meio de comunicação.

O processo seletivo será composto de prova de conhecimentos específicos, contendo 50 questões objetivas e uma subjetiva. Para levar o caderno de questões, o candidato deve permanecer na sala até uma hora antes do encerramento das avaliações. Os três últimos candidatos só poderão sair do local juntos.

Classificação

A cada questão objetiva será atribuído um ponto, totalizando 50 pontos em função da quantidade de perguntas. A questão de avaliação subjetiva vale dez pontos e será corrigida levando em consideração o conteúdo jurídico e a norma culta da língua portuguesa.

Serão avaliadas apenas as provas subjetivas dos candidatos com aproveitamento igual ou superior a 50% nas questões objetivas. Concorrentes com nota inferior a cinco na pergunta subjetiva serão eliminados.

Mais informações sobre critérios de desempate e recursos podem ser consultados no edital do certame, que está disponível no site da Defensoria.

Resultado

O gabarito da prova vai ser divulgado no site da Defensoria Pública do Estado nesta segunda-feira (25). A divulgação do resultado preliminar acontece no dia 9 de abril e o resultado final será divulgado dia 18 de abril. A convocação dos aprovados vai acontecer ao longo do ano de 2019.

Fonte: G1