Depois de nadar quase quatro quilômetros, pedalar mais de 180 km e então correr uma maratona de quase 68 km, o triatleta estadunidense Chris Nikic, de 21 anos, se tornou a primeira pessoa com Síndrome de Down a finalizar a competição Ironman, realizada na Flórida este ano. Com o feito incluído no Guinness Book of World Records, o livro mundial dos recordes, Chris diz querer inspirar outras pessoas como ele.

“Você quebrou barreiras ao provar, sem dúvida, que tudo é possível”, tuitou a Organização de Triathlon Ironman no perfil oficial da organização. “Estamos muito inspirados, e sua conquista é um momento decisivo na história do Ironman que nunca pode ser tirado de você.”

Chris diz ter sido uma verdadeira sensação completar a competição, que tem 42 anos de história. “Posso provar às crianças que, se eu consigo, elas também conseguem”, afirma o atleta.

Ainda na mesma entrevista, o pai de Chris, Nik, diz esperar que a trajetória do filho incentive os pais de outras crianças com Síndrome de Down. “Queremos que eles percebam mais cedo que seus filhos são uma bênção, e que eles podem viver uma vida incrível”, diz Nik.

“Para Chris, esta corrida foi mais do que apenas uma linha de chegada e uma celebração de vitória”, continua o pai, à “BBC“.

“[A competição] Ironman serviu como plataforma para ele chegar um passo mais perto do objetivo de viver uma vida de inclusão, de normalidade e  de liderança“, diz Nik.

“É sobre ser um exemplo para outras crianças e famílias que enfrentam barreiras semelhantes, provando que nenhum sonho ou objetivo é muito alto. Se Chris pode fazer um Ironman, ele pode fazer qualquer coisa.”

Dono de um perfil com mais de 99 mil seguidores no Instagram (@chrisnikic), Chris resolveu dar a medalha conquistada à mãe, que o acompanha em toda a trajetória e não pôde comparecer à competição.