A Prefeitura de Manaus inicia nesta terça-feira, 14/7, a nova etapa da entrega dos kits de alimentos, do projeto “Hora da Merenda”, para famílias com crianças matriculadas na educação infantil da rede municipal de ensino. Desta vez, o projeto segue com a segunda remessa começando pelos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e creches, onde mais de 55 mil alunos serão contemplados. Em seguida, atenderá as demais escolas. Na última sexta-feira, 9, foi concluída a distribuição nas quase 500 unidades escolares do município, com mais de 242 mil estudantes beneficiados.

A ação, coordenada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), começou a distribuir, na segunda-feira, 13, os kits para as escolas e até sexta-feira, 17, as 30 unidades da educação infantil terão recebido os alimentos, garantindo alimentação das crianças que estão em casa por conta da pandemia do novo coronavírus. Conforme os Cmeis e creches começarem a receber os alimentos, a gestão escolar entrará em contato com as famílias, para agendar dia e hora da retirada dos produtos. Os kits são compostos por itens como açúcar, arroz, biscoito salgado, feijão carioca, macarrão, achocolatado em pó, leite integral em pó e óleo de soja.

“A preocupação do prefeito Arthur Virgílio Neto é garantir uma alimentação saudável para alunos da rede municipal enquanto estão em casa, por conta da pandemia. Sabemos que alguns desses estudantes têm a merenda escolar como principal refeição, por isso a entrega dos kits vem como forma de auxiliar a segurança alimentar dessas crianças”, explicou o subsecretário de Infraestrutura e Logística da Semed, coronel Darcelo Cavalcante.

Além do “Hora da Merenda”, a iniciativa também contará com a entrega de kits de frutas e verduras, da Agricultura Familiar, destinados a 16 unidades de ensino, por meio da Divisão Distrital Zonal (DDZ). Somente esta semana, 50 toneladas de kits da Agricultura Familiar deverão ser entregues, sendo cada um composto por 12 produtos – incluindo mamão, banana, abacaxi, couve, dentre outros, por aluno. O programa de Agricultura Familiar conta com 13 cooperativas.

“Fizemos a chamada pública, no ano passado, para o programa de Agricultura Familiar, seguindo a determinação do governo federal. Então, estamos com os contratos em vigência e fazendo essa programação para entregar em conjunto com os itens básicos. Sabemos que nós temos crianças que não têm condições hoje de ter uma alimentação saudável e que a alimentação escolar era a única refeição dessa criança. Então, asseguramos que essa criança irá receber essa segunda remessa de kits básicos, garantindo mais um período de assistência”, reforçou o diretor de Suprimentos e Logística da Semed, Leís Batista.

A primeira unidade de ensino a receber a segunda remessa dos kits foi o Cmei Mary Assayag Hannan, no bairro Tarumã, zona Oeste da cidade. Atualmente, a unidade conta com 460 crianças, na faixa etária de 4 a 5 anos, do 1° e 2° período da pré-escola.

“Já fizemos a entrega dos primeiros kits, então essa segunda remessa vai beneficiar novamente esses alunos. Para a entrega, realizamos um cronograma atendendo uma turma, de hora em hora. Temos 22 turmas e levamos em torno de cinco dias para entregar os kits”, comentou a gestora do Cmei, Socorro Ferreira.

A dona de casa Rosana de Souza, 30, mãe de quatro filhos, um deles aluno da unidade de ensino, explicou que o kit veio no momento certo, principalmente, por conta da pandemia do novo coronavírus. “Ajuda bastante, pois quando começou a pandemia, eu e meu marido tivemos que parar de trabalhar. Recebemos o kit quando a professora entrou em contato com a gente, sempre seguindo as orientações de saúde com o uso de máscaras para recebermos”, disse.

Já a autônoma Maria Francisca, 24, conta que a parte de ensinar o filho de 5 anos em casa não foi tão difícil, mas o serviço parado por causa da pandemia sim. “Eu sou autônoma e, devido a pandemia, eu tive que parar com o meu trabalho, na frente da minha casa. Meu esposo trabalha também, mas essa situação afetou o nosso rendimento. E essa Hora da Merenda veio para nos ajudar em casa, na nossa alimentação. Eu recebi isso como uma grande ajuda”, ressaltou.

Após a conclusão das unidades de educação infantil, a próxima etapa de distribuição atenderá alunos do ensino fundamental e também da Educação de Jovens e Adultos (EJA).