MANAUS – Na quinta feira dia 12 a noite, o Conselho de Ética da Executiva Municipal do PDT, se reuniu para analisar o pedido de expulsão do vereador Diego Afonso, que foi protocolizado na sede do partido, por militantes daquela sigla partidária.

Inicialmente, a medida a ser tomada pela dita comissão será o encaminhamento de um oficio ao Presidente da Câmara Municipal de Manaus, tirando-lhe a condição de líder do PDT naquela Casa Legislativa.

O vereador será impedido de participar de reuniões de comissões representando o PDT, enquanto, perdurar o processo do pedido expulsão.

Na segunda-feira o Conselho de Ética, ira encaminhar a decisão do partido para que o nobre edil, tenha assegurado o direito de ampla defesa.

Não esquecendo que, a situação do vereador chegou a este patamar, por varias razões entre elas:

1º-Por não defender a bandeira trabalhista e o principio ideológico do partido.

2-Somado a isto os escândalos de cunho familiar, em que se envolveu, o vereador que virou caso de policia.

3º- Os insólitos fatos protagonizado pelo vereador Diego, enlameou nosso partido, jogando-nos na vala comum, e ridicularizando os seus filiados.

4º- O mais agravante, que nestes meses em que está a frente da presidência da executiva municipal. O vereador, abandonou o partido, não se reuniu com os membros da executiva, e tampouco elaborou uma nominata de pre-candidatos a vereador, o que praticamente vai inviabilizar as eleições para escolha de vereadores.

Acreditamos, que estes motivos elencados, serem razões suficientes para embasar o pedido de expulsão do dito vereador.
A única alternativa, que resta ao Conselho de Ética, será a EXPULSÃO do PDT, face aos danos causados a nossa sigla partidária.