Brasil – O vereador Gilsinho do Dedé, dono do sítio onde o ex-capitão Adriano da Nóbrega foi morto em confronto com a Polícia Militar da Bahia, no último domingo (9), não obstante ser filiado ao PSL, partido pelo qual foi eleito em 2016, foi um dissidente da legenda na campanha presidencial de 2018. Gilsinho foi eleito vereador quando Jair Bolsonaro ainda nem pertencia ao PSL. 
 
Em 2018 apoiou declaradamente a candidatura de Fernando Haddad, contra Bolsonaro. Outro detalhe interessante: Segundo o bem informado jornalista José Maria Trindade, da Rádio Jovem Pan, Gilsinho é aliado do governador Rui Costa, do PT.
Além disso, o tal ‘dono do sítio’ é irmão do deputado estadual Alex Lima, do Partido Socialista Brasileiro (PSB). No vídeo abaixo, o jornalismo da Jovem Pan comenta medíocres acusações e insinuações do decrépito Ciro Gomes e faz as revelações das ligações sinistras do vereador.