Amazonas – Já tem um tempo que o atual prefeito do município de Anori Jamilson Ribeiro (MDB), está criando ‘furos’ na prestação de contas da cidade que administra, e quando a Justiça do Estado questiona algo, ele se faz de desentendido.

Alguns eleitores até chegam alegar que estão arrependidos de terem votado em Jamilson, já que a cada quatro anos é a mesma coisa. Entra prefeito, sai prefeito e nada das coisas melhorarem. Apenas assumem a prefeitura e começam a enriquecer, e quem paga o pato é o anoriense.

Além de estar criando furos na prestação de contas de Anori, o então prefeito ainda não aprendeu a ser transparente com seu povo, já que o município não utiliza o Portal da Transparência Municipal, principalmente em relação à informação financeira da cidade.

A gestão de Jamilson  não vive um de seus melhores dias e, segundo informações oficiosas, um dos líderes na campanha do governador Wilson Lima (PSC) e gerente do IDAM (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas), Moisés Bruno, traiu o chefe do executivo do Amazonas para se filiar ao prefeito de Anori.

Moisés está sendo chamado de “gerente traidor”, isso porque ele vem aparecendo em fotos bastante suspeitas, e também, de acordo com informações, ele é um possível articulador de esquemas de corrupção que assolam o município do interior do Estado.

A população anoriense vive momentos de tensão, já que Jamilson é atolado de processos judiciais, e ainda se associa com um suposto traidor. Alguns moradores do município disse através de suas redes sociais, que Anori “está entregue”.

Fonte: O Abutre