O presidente Donald John Trump dos Estados Unidos (EUA) escreveu em sua conta no tweeter que poderia congelar permanentemente o envio de verbas para a Organização Mundial da Saúde (OMS), caso as “melhorias substanciais” não sejam feitas nos próximos dias. O EUA é o maior doador financeiro da OMS, pois suas contribuições anuais chegam à cerca de 400 a 550 milhões de dólares.

Em abril, a capital de Washington já tinha suspendido a verba para a OMS. O presidente Trump acusa a organização de acobertar o início da pandemia do novo corona vírus. O governo da china nega todas as acusações feitas por Donald. Os Estados Unidos já chegou a 90 mil mortos pela Covid-19, tornando-se o país que concentra o maior número de contaminados pela doença. Os casos confirmados da covid-19 chegam à 1,5 milhão dos 4,8 milhões do mundo.

Na carta o presidente Trump critica o diretor geral da OMS, Tedros Adhanon, acreditando que se houvesse tido uma intervenção mais rápida, os números de infectados, seriam menores, assim como os números de óbitos. Trump ainda elogia o ex-diretor da OMS, Harlem Brundtland que liderou a organização durante o surto de Sars que ocorreu em 2003.