Brasil- O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou, nesta segunda-feira (8), a divisão do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões. Por conseguinte, o dinheiro vai abastecer as campanhas de prefeitos e vereadores nas eleições municipais deste ano.  

De acordo com publicação do G1, as maiores bancadas na Câmara, PT, PSL e PSD, por exemplo, ficaram com as maiores parcelas.

O PT com R$ 200 milhões, o PSL com R$ 193 milhões e o PSD com R$ 157 milhões.

O primeiro turno está marcado para o dia 4 de outubro, mas pode ser adiado para mitigar os riscos da pandemia do coronavírus.

Além do dia de votação em si, o calendário eleitoral prevê convenções partidárias, testes das urnas eletrônicas e a própria campanha. São compromissos, entretanto, que podem ser afetados pela covid-19.  

Mais cedo, o presidente do TSE, Luis Roberto Barroso (foto) afirmou que as eleições podem ser adiadas como recomendam especialistas.

Barroso levou a recomendação aos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Segundos os profissionais de saúde, as eleições poderiam ser realizadas entre o fim de novembro e início de dezembro.

Tanto o Legislativo quanto o Judiciário vêm afirmando que a intenção é garantir que o resultado  das eleições saiam em 2020.

Segundo eles, é para que não seja necessário prorrogar os mandatos atuais de prefeitos e vereadores. 

Leia mais no G1 

Tags: , ,