O vereador Coronel Gilvandro Mota levantou uma questão em suas redes sociais sobre o futuro dos jovens brasileiros, principalmente aqueles que vivem em condições sociais menos favorecidas ou que vivem em situação de risco. Segundo o vereador, já são 11 milhões de jovens que não possuem expectativa de um futuro melhor.

“Você sabia que 23% dos jovens de 15 a 29 fazem parte de um grupo que nem estudam e nem trabalham? A combinação do abandono escolar com a falta de oportunidades no mercado de trabalho tem consequências graves na vida social, afetiva e psicológica dos jovens. Os casos de depressão e suicídio crescem a cada ano e muitos jovens que moram em favelas e comunidades comandadas pelo tráfico acabam sendo cooptados por traficantes para entrarem no mundo do crime e das drogas.”, disse o vereador.

Segundo o Atlas da Violência são mais de 33 mil que morrem anualmente vítimas da violência. A maioria são homens e negros.

“A única forma de quebrar esse ‘ciclo da morte’ é realmente com grande investimento em Educação e políticas públicas de apoio ao primeiro emprego, ao esporte e a cultura. Precisamos de um salto nos investimentos da Educação com creches públicas, professores bem remunerados, escolas de tempo integral, cursos técnicos, oportunidade de estágio e do primeiro emprego. Investir na Educação gera reflexos na Segurança, na Saúde, na Tecnologia e em todas as áreas da sociedade diminuindo principalmente a desigualdade social.”, completou Gilvandro.