Brasil  – Os senadores têm dito pelos corredores que Davi Alcolumbre (DEM-AP), está “obcecado” em conseguir a reeleição para a presidência do Senado, o que tem causado incômodo entre os parlamentares. 

O mandato dele à frente do Legislativo vai até fevereiro de 2021, assim como o do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). E, para que eles sejam autorizados a tentarem se reeleger para a chefia das duas Casas Legislativas é necessária uma mudança na Constituição. 

Já tramita no Congresso Nacional uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê essa alteração, mas acredita-se que Alcolumbre pode até conseguir apoio dos senadores para aprovar a proposta, mas na Câmara não vai ter a mesma facilidade.  

Também tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) uma ação apresentada pelo PTB que pretende barrar qualquer possibilidade de reeleição para os dois postos de comando do Congresso Nacional. Não se tem ainda data para o julgamento.

A Procuradoria Geral da República (PGR) e a Advocacia Geral da União (AGU) já defenderam em parecer ao STF que o Poder Legislativo é quem deve resolver internamente sobre a questão, uma vez que trata da autonomia de cada uma das Casas.

Fonte: Otempo