O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, condenado por uma série de crimes e agora colaborador da justiça, denunciou que favoreceu uma das empresas de Fábio Luiz da Silva, o Lulinha, a pedido do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.
Cabral enviou o seu depoimento para a Polícia Federal de Curitiba, no Paraná.
Segundo o ex-governador a empresa de Lulinha teria recebido em torno de R$ 30 milhões, graças a pressão de Lula, que prometeu parcerias entre o Governo Federal e o estado do Rio.

Fonte: Jornal da Cidade Online