Roberto Cidade cobra urgência na liberação das emendas destinadas à saúde

Por Almeida em 19 de janeiro de 2021 às 14:42 | Atualizado 19 de janeiro de 2021 às 14:42

Amazonas – Durante reunião extraordinária da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (19), o deputado Roberto Cidade (PV), cobrou do Governo do Amazonas urgência na liberação das emendas parlamentares destinadas à área da saúde.

“No ano de 2019, eu apresentei emendas para a área da saúde, como por exemplo, ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do São Raimundo e até hoje não foi executada. Apresentei também para a saúde do interior do Estado, algumas saíram e outras não. Também para o FCecom e até agora nada. Nós precisamos de urgência para salvar vidas”, destacou.

Cidade ressaltou ainda que das emendas impositivas de 2020, para serem executadas este ano, vai direcionar parte, para ajudar pessoas em vulnerabilidade social. “Por lei, temos que destinar 25% para a educação, o restante vamos destinar para a saúde e outra parte para ajudar as pessoas com itens, como cestas básicas, entre outros serviços. Levamos em consideração os impactos financeiros que a população foi submetida, devido às medidas de prevenção em decorrência do coronavírus”, comentou o deputado.

Roberto Cidade agradeceu a população, empresários e sociedade organizada pelas ações em prol de ajudar a minimizar a dor das famílias que sofrem com a situação da pandemia e criticou ações do Governo, por meio da Secretaria de Saúde. “Tive conhecimento de que pessoas mobilizadas em auxiliar na busca por oxigênio, foram barradas em suas doações”, lamentou.

Logística

Roberto Cidade cobrou do Governo do Amazonas, que por meio da Secretaria de Saúde, apresente um plano de logística para a entrega de insumos, medicamentos e a vacinação ao povo do interior. “Precisamos saber como o Estado vai entregar esses insumos ao interior, o qual começa a passar pelo caos pela falta de estrutura no sistema de saúde. Precisamos de transparência no plano de ações do governo”, pontou o deputado.

Deixe seu comentário