A pedido do Ministério da Saúde e de parlamentares de Roraima, o diretor do Grupo Samel, Ricardo Nicolau, viajou para a cidade de Boa Vista (RR) na tarde desta segunda-feira, 15, para auxiliar na montagem e organização do hospital de campanha local, cuja inauguração já foi adiada quatro vezes. O coordenador do Hospital de Campanha Gilberto Novaes está levando à capital roraimense, de forma gratuita, os protocolos e tecnologias da rede hospitalar privada amazonense para a unidade de saúde provisória construída pela Operação Acolhida, do Exército Brasileiro.

O hospital de Boa Vista foi viabilizado por meio de uma parceria com a Universidade Federal de Roraima, Prefeitura de Boa Vista e o Governo do Estado. De acordo com Nicolau, mesmo sendo o último estado a ter casos de Covid-19 confirmados, Roraima passa por problemas muito sérios. “Estamos indo com a mesma missão que tivemos aqui em Manaus, a de salvar vidas. Nossos irmãos passam por problemas parecidos com os que tivemos em abril. Vamos mobilizar pessoal e material para dar a ajuda necessária ao nosso estado vizinho de Roraima”, assegurou Ricardo Nicolau.

Ricardo Nicolau destacou que o convite partiu do Ministro da Saúde interino, general Eduardo Pazuello, que conheceu a estrutura do Hospital de Campanha Gilberto Novaes durante visita da comitiva ministerial à Manaus no início de maio. Pelo fato de a unidade ter se tornado referência, utilizando os mesmos métodos do Grupo Samel, o atual responsável pelo Ministério da Saúde fez contato com a rede de saúde privada, solicitando o apoio para Roraima. “Vamos prestar ajuda ao nosso estado-irmão, estado vizinho. A Samel também vai auxiliar nossos amigos de Roraima, que estão extremamente precisando”, ressaltou Nicolau.

Autoridades do estado vizinho já sinalizaram que esperam que o hospital de campanha de Manaus sirva de referência para Roraima, como o caso do deputado federal Ottaci Nascimento (SDD/RR), que visitou a unidade no final de maio ao lado do general Antônio Barros, comandante da Operação Acolhida. À época, general Barros também se mostrou impressionado com a estrutura da unidade.

“Nós viemos aqui aprender. Eu saio daqui entusiasmado. Quero parabenizar a todos, sejam os líderes, os gerentes, os profissionais, pelo que eu vi aqui. É um ambiente leve, harmônico e as pessoas com sorriso, a esperança no rosto”, comentou o general Barros naquele momento, após a visita ao hospital de campanha de Manaus.

Além do apoio na montagem e organização de infraestrutura e fluxos hospitalares, unidades da Cápsula Vanessa estão sendo enviadas para a cidade. Desenvolvido por fisioterapeutas e médicos do Grupo Samel, em parceria com profissionais do Instituto Transire, o equipamento permite a ventilação não invasiva de pacientes, evitando a entubação orotraqueal precoce.