Manaus- Após o Seminário Regional de Promoção e Defesa da Cidadania, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado Josué Neto, afirmou que os dados apresentados durante os debates servirão de base para a elaboração de projetos de lei e indicações ao Executivo.
“Esse foi um momento de debate, de apresentação de informações, a partir daqui vamos trabalhar para que possamos elaborar projetos juntamente com o corpo técnico, inclusive de outros estados do país que já estão mais avançados do que o Amazonas nessas áreas que foram debatidas aqui hoje”, afirmou.

O Seminário foi realizado, nesta quinta-feira, pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos do País (Unale) em parceria com a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Os debates ocorreram em torno de quatro temas: Sistema Único de Segurança, Suicídio, Automutilação e Violência Contra a Mulher.

Ao citar os números de violência contra a mulher registrados no início deste ano, superiores a 8 mil registros, o presidente disse acreditar que os números são ainda maiores porque existem casos não registrados no interior. “Existem localidades em que os crimes não são registrados porque a mulher agredida precisa percorrer grandes distâncias até uma delegacia para registrar ocorrência e acaba desistindo”, disse.

Durante o evento, o presidente afirmou que o Estado precisa intensificar ações de conscientização, educação e prevenção para combater casos de suicídio, automutilação e violências contra a mulher. “A palavra chave é prevenção. Precisamos intensificar ações de prevenção. Trabalhar isso junto à população, desenvolver ações permanentes e efetivas nas escolas para ajudar a melhorar a vida do nosso povo”, disse.