Platiny não presta contas de campanhas ao TRE-AM e pode perder condição de elegibilidade - Portal CM7 - Notícias de Manaus e Amazonas

Adsense Responsivo

Platiny não presta contas de campanhas ao TRE-AM e pode perder condição de elegibilidade

Postado por Marcus Barros - 04/12/2018 10:22    

Foto: Divulgação

Política – O desembargador Aristóteles Thury defendeu, em seu voto, na manhã de segunda-feira, dia 3, no TRE-AM, que as contas do deputado estadual Platiny Soares (PSB) sejam consideradas “não prestadas” em função de “diversas irregularidades” não sanadas pelo candidato.

“Embora tenha sido concedido ao prestador a oportunidade de se manifestar acerca das diversas irregularidades constatadas, ele quedou-se inerte não logrando saná-las”, afirmou o procurador eleitoral Rafael da Silva Rocha. O procurador acrescentou que o candidato sequer apresentou extratos bancários.

ELEGIBILIDADE

O problema encontrado nas contas de Platiny, caso seja confirmado em sentença, pode afetar as intenções eleitorais dele para futuras disputas. Se o TRE-AM considerar as contas de campanha não prestadas, Platiny perde a condição de elegibilidade.

O parlamentar exerceu este ano seu primeiro mandato. Ficou entre os cinco mais votados após liderar uma greve de policiais militares no Governo José Melo e, na sequência, se aliar ao governador que concorria à reeleição.

O caso virou uma polêmica e grave denúncia do MPE, que acusou o grupo de uso irregular da PM-AM em benefício de Melo e Platiny. A denúncia não foi julgada até hoje pelo TRE-AM.

Protagonizou polêmicas negativas para a sua imagem durante todo o mandato, como um áudio que circulou na campanha suplementar de 2017, em que ele insinuava que Rebecca Garcia (PP), caso vencesse as eleições, seria conduzida por um grupo de deputados.

Platiny declarou receita de R$ 107.350, 29 e despesa de R$ 60.636, 00

Direito de resposta:

A redação entrou em contato com a assessoria do Deputado Platiny Soares, mas não deram nenhum posicionamento. Deixamos o espaço para o direito de resposta.

Conforme a lei 13.188/2015, Art. Aclarando ao ofendido em matéria divulgada o resguardo a direito de resposta.

Fonte: Rosiene Carvalho

Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie nas Últimas Notícias
 
Aplicativo da Rádio CM7