Política – A Justiça Eleitoral do Amazonas e a Polícia Federal estiveram na manhã desta sexta-feira, 6, no Centro de Convenções Vasco Vasques, na Avenida Constantino Nery, na zona Centro-Sul de Manaus, verificando possível infração à Lei das Eleições, a Lei nº 9.504/97 cometida pelo atual governador do estado, Amazonino Mendes (PDT).

Desde o último dia 2, o governador está sendo questionado por lançar o Programa ‘Terra Produtiva’ por meio do qual planeja distribuir mais de 70 mil itens rurais a produtores do estado. A distribuição por Amazonino, que é pré-candidato à reeleição é vista como “compra de votos”, já que se aproxima o período de proibição de atos como esse, segundo a Lei das Eleições.

MPE vai investigar se Amazonino praticou crime eleitoral O Ministério Público Eleitoral (MPE) publicou a Portaria 36/2018 que trata sobre a instauração de Procedimento Preparatório com a finalidade de apurar suposta prática de conduta vedada pelo pré-candidato ao governo e governador.

A informação está no Diário Oficial do Ministério Público Federal do Amazonas (MPF-AM), da quinta-feira, 5, divulgado nesta sexta-feira. A publicação determina que a Assessoria de Pesquisa e Análise (ASSPA) do órgão realize diligência no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques para “verificar o possível armazenamentos dos bens a serem distribuídos”. Quem assina a portaria é o Procurador Regional Eleitoral, Rafael da Silva Rocha.

Matérias:

Fake News! PF não apreendeu nada no Vasco Vasques.

MP adverte governador e secretário sobre proibição de distribuição de bens em ano eleitoral

Amazonas1