Brasilia – O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, admitiu mais uma vez erro do governo no combate ao desmatamento na Amazônia. Ontem (10), Mourão faz uma nova rodada de conversa com empresários após aumentar a pressão de investidores estrangeiros sobre o Brasil na questão ambiental.

O desmatamento da Amazônia manteve o ritmo de alta no mês de junho, sendo o maior em cinco anos, mesmo com uma ação de militares na região desde maio. Grandes grupos econômicos ameaçam interromper planos de investimento se o governo não oferecer uma resposta satisfatória. No mês passado, Mourão, que coordena o Conselho Nacional da Amazônia Legal, já havia admitido erros do governo federal.

Alertas feitos pelo sistema Deter, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), indicam a perda de 1.034,4 km? no mês de junho, alta de 10,65% em relação a junho do ano passado, quando os alertas apontaram desmate de 934,81 km. Em apenas um mês, foram derrubados na Amazônia o equivalente à área da cidade de Belém (Pará).

 

Fonte: Noticiasaominuto