Manaus – Na manhã desta terça-feira, 10, o ex-governador José Melo, que continua preso e é acusado de envolvimento num esquema de corrupção que desviou mais de R$ 120 milhões da saúde pública do Estado foi levado para a 15ª Vara do Juizado Especial Criminal para depor.

José Melo e Raul Zaidan, ex-chefe da Casa Civil, também, intimado, serão ouvidos pelo descumprimento de uma liminar expedida no dia 5 de outubro de 2016 pelo desembargador João Mauro Bessa em favor de José Alexandre Sales da Silva, Roberto Moreira da Silva e Antônio Silva de Souza, todos integrantes da Polícia Militar do Amazonas.

O ex-governador José Melo deveria promover em outubro de 2016, ao posto de 3º sargento QPPM, os autores do mandado e segurança, que atingia, também, o comandante da Polícia Militar que não hesitou cumprir a determinação da justiça no dia 17 de outubro de 2016.

Melo cassado, está deprimido, tomando anti-depressivos pesados. Tem reclamado do abandono de seus aliados, alegando que todos sumiram e não respondem nem mesmo aos contatos da família, que tem estaria buscando apoio dos amigos, para tentar libertar Melo da cadeia.