O ministro Tarcísio de Freitas garantiu ao senador que reformas no aeródromo de Coari terão início em abril

Em reunião com o senador Eduardo Braga (MDB/AM), o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas,
anunciou a criação de uma força-tarefa envolvendo vários órgãos federais do setor para iniciar o plano de reforma e ampliação dos aeródromos de Itacoatiara, Borba, Santa Isabel do Rio Negro, Barcelos, Coari, Manicoré, Eirunepé, Lábrea, Humaitá, São Gabriel da Cachoeira e Carauari. A atualmente, esses aeródromos estão fora de operação para voos comerciais por falta de estrutura física e das más condições em pistas de pousos e decolagens.

No encontro, que aconteceu quarta-feira (04) na sede do Ministério de Infraestrutura em Brasília, Freitas afirmou ao senador Eduardo que a prioridade do governo federal é garantir o funcionamento dos aeródromos no interior do Amazonas ainda este ano, para permitir o fluxo de aeronaves de pequeno e grande porte. Ele acrescentou que também é prioritária a abertura de concessão para mais companhias aéreas. “Estamos trabalhando o aumento da oferta de voos para o interior do Estado porque a gente sabe o quanto esse tipo de transporte é importante para o Amazonas”, disse o ministro.

Em um vídeo gravado ao lado do senador Eduardo e postado nas redes sociais do parlamentar, Tarcísio de Freitas destacou a situação do aeródromo de Coari. Segundo o ministro de Infraestrutura, as obras de reforma do aeródromo terão início no próximo mês de abril.

A força-tarefa será integrada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Denit), Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), Secretaria de Aviação Civil (SAC) e prefeituras do interior. As primeiras ações do plano incluem a retirada de vegetação dos arredores das pistas. O trabalho vai permitir que os aeródromos tenham suas capacidades operacionais elevadas a uma nova categoria, o que vai possibilitar pousos e decolagens de aeronaves de maior porte.

O senador Eduardo Braga destacou o anuncio do ministro de Infraestrutura como bastante positivo para o povo do Amazonas, que depende bastante do transporte aéreo regional. “Ficamos bastante alegres e gratos com a manifestação do ministro Tarcísio. O Amazonas precisa muito de um transporte aéreo seguro, rápido, eficiente e mais barato. Vamos acompanhar todo o trabalho da força-tarefa para que possamos levar as informações ao interior”, disse o parlamentar.

No último dia 5 de fevereiro, Braga se reuniu com o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Ricardo Botelho, e montou uma estratégia para dinamizar o setor aéreo regional no Amazonas com abertura de concorrência de novas companhias. No encontro, o senador amazonense defendeu a participação das prefeituras no trabalho de modernização dos aeródromos no Estado.

FOTOS: Edsom Leite/MInfra