Manaus – O Ministério do Meio Ambiente publicou hoje (05/08), no Diário Oficial da União, o aviso que o Ibama já recebeu o Estudo de Impacto Ambiental relativo à reconstrução da BR-319.

Isso significa que um dos principais entraves para a retomada das obras está próximo de ser resolvido, e que a recuperação das partes críticas da estrada pode ser reiniciada nos próximos meses.

A notícia teve apoio do deputado federal do Amazonas, Delegado Pablo (PSL), que desde o início do mandato, em 2018, luta junto aos ministérios de Infraestrutura e do Meio Ambiente para que a BR-319 seja recuperada.

Pablo lembra que a estrada foi construída há 44 anos e que nunca recebeu a recuperação completa dos quase 900 quilômetros da rodovia. “A BR-319 liga o Amazonas ao Estado de Rondônia e ao restante do Brasil, porém foi esquecida nos últimos 40 anos”, explica o deputado.

O Estudo de Impacto Ambiental abrange os quilômetros 250 a 655, conhecidos como ‘trecho do meio’, considerado o mais crítico da estrada. O local é conhecido pelos atoleiros, falta de sinalização e pontes improvisadas, responsáveis pela maioria dos acidentes na rodovia.

“A nossa BR-319 vai sair sim! Vou continuar acompanhando o trabalho do Ministério do Meio Ambiente e do DNIT até que a estrada fique pronta, como é o sonho de todos amazonenses”, acrescentou Delegado Pablo.

Em junho deste ano, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) iniciou o processo de escolha da empresa que pavimentará a estrada entre os quilômetros 198 ao 250. As obras devem começar nas próximas semanas, segundo informou o Ministério da Infraestrutura. O próximo passo deve ser o “trecho do meio”.

Fonte: Assessoria