Manaus – O anúncio do governo Federal em concluir a recuperação da BR-319 até o final de 2022 foi elogiado pelo deputado estadual Fausto Jr, que aproveitou o tema para apresentar a proposta da ligação entre as rodovias BR-319 e BR-174.

De acordo com Fausto Jr, quando a BR-319 estiver pronta, os governos do Federal e do Amazonas podem tirar do papel o projeto da construção da ponte que ligará os municípios de Manacapuru e Manaquiri e, dessa forma, ligar as duas rodovias federais.

A ponte seria construída no trecho onde o rio Amazonas é mais estreito, o que diminuiria os custos da obra. Com a ponte, o transporte de mercadorias deixaria de utilizar as balsas que ligam Manaus ao município do Careiro da Várzea. A medida diminuiria os custos com transporte e, principalmente, reduziria o tempo utilizado nas viagens.

Fausto Jr. ressalta que a ligação das estradas permitirá a maior integração entre os Estados do Amazonas, Rondônia e Roraima, além de integrar a região norte aos maiores centros consumidores do País.

Outro benefício, segundo o deputado, é a ligação do Amazonas com o oceano Atlântico, que será feita por meio de Roraima até chegar à Guiana Inglesa, onde fica a cidade costeira de Georgetown.

“Esse projeto que liga Rondônia, Amazonas e Roraima, até a Guiana Inglesa e ao oceano Atlântico, já existe no ministério da Infraestrutura”, explica Fausto. “Temos que trabalhar para tirar o projeto do papel. É um trabalho em longo prazo, porém imprescindível para o desenvolvimento do norte do Brasil”, acrescentou.

Com a conclusão da BR-319 e a construção da ponte entre Manacapuru e Manaquiri, as indústrias da Zona Franca de Manaus, bem como o setor turístico, terão duas rotas de escoamento de produtos e entrada de turistas.

A primeira rota liga Manaus com o centro-oeste, sudeste e sul do Brasil, onde ficam os principais centros consumidores dos produtos da ZFM. A segunda rota liga Manaus à Roraima e à Guiana Inglesa, chegando até o oceano Atlântico, de onde saem navios para todo o mundo.