Manaus – Foi concedido pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília, o habeas corpus parcial aos ex-secretários de governo, Evandro Melo; da Saúde, Pedro Elias e da Fazenda, Afonso Lobo. Para deixar a prisão, os ex-secretários deverão pagar fiança.

Os ex-secretários, assim como o ex-governador do Amazonas, José Melo e sua esposa, Edilene Oliveira, foram presos na Operação Custo Político, segunda fase da ‘Maus Caminhos’, que investiga desvio de verbas federais destinadas à saúde.

Para os ex-secretários Pedro Elias e Afonso Lobo, foi estipulada uma fiança no valor de 100 salários mínimos, o equivalente a R$ 95,4 mil, além do uso de tornozeleira eletrônica.

 

Ao ex-secretário Evandro Melo, assim como ao ex-governador Melo e a ex- primeira dama Edilene Oliveira, foi estipulada fiança no valor de 200 salários mínimos, o equivalente a R$ 190,800 mil, além do uso de tornozeleira eletrônica. A Justiça determinou ainda que, após a soltura, Melo terá 48 horas para entregar o seu passaporte ao Juízo de Primeiro Grau no prazo de 48 horas após a soltura, devendo a medida ser comunicada às autoridades encarregadas de fiscalizar as saídas do território nacional.