Manaus – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), afirmou, em nota distribuída na noite desta terça-feira, 7, que a decisão de aceitar um processo de impeachment contra ele foi tomada de forma solitária pelo presidente da Assembleia Legislativa.

Parado desde o fim desde a segunda quinzena de maio por decisão judicial, o processo de impeachment contra o governador do Amazonas foi retomado nesta terça-feira, com a leitura de parecer da Procuradoria Geral da Assembleia Legislativa pelo presidente Josué Neto.

Nesta quarta-feira, 8, os líderes de partidos vão se reunir para definir os nomes dos parlamentares que vão compor a comissão processante

“NOTA – Pedido de impeachment

O governador Wilson Lima afirma que o pedido de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) está sob análise jurídica. Ele reafirma que a decisão de aceitar o processo foi tomada de forma solitária pelo presidente da Assembleia Legislativa, com o claro interesse de promoção política, tendo em vista as eleições que se aproximam e para com as quais já tornou públicas suas pretensões.

O governador considera, ainda, que o pedido de impeachment não apresenta argumentos ou fatos que apontem para crimes de responsabilidade, não tendo, portanto, qualquer amparo legal. Wilson Lima também reafirma que acredita na democracia e que a decisão da maioria, demonstrada por meio do voto popular, deve ser respeitada.“