Manaus – O empresário Fábio Passos, proprietário da empresa FJAP-Vineria Adega, afirmou durante depoimento na CPI da Saúde, na tarde desta terça-feira (16), ter emprestado R$ 2,5 milhões, do “amigo” e dono do Supermercado Big Amigão, Cristiano da Silva Cordeiro, preso em 2006 pela Polícia Federal (PF), por suspeita de fraudar licitação.

Fábio Passos é suspeito de ter vendido 28 ventiladores pulmonares ao Governo do Amazonas, pelo valor de R$ 2,9 milhões, considerado bem acima do mercado. Os ventiladores seriam usados no tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Durante depoimento na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), Fábio disse que não tinha dinheiro para comprar os respiradores da empresa Sonoar, por isso emprestou do dono do supermercado Big Amigão.

O proprietário da loja de vinhos foi a quarta pessoa a prestar depoimento na CPI da Saúde sobre a compra dos respiradores. Durante depoimento, Fábio revelou que fez a proposta à Secretaria de Estado da Saúde (Susam), no dia 6 de abril, e no dia 7 comprou os respiradores da Sonoar. No dia 9 de abril, Fábio informou ter recebido o pagamento da Susam, mesmo sem entregar os 28 respiradores.

Tags: , , , , ,