Deputado defende concurso público para reforçar segurança pública no Amazonas

Por Bruno Almeida em 9 de abril de 2021 às 9:51 | Atualizado 9 de abril de 2021 às 9:51

Amazonas -Com baixo efetivo para atender a população, o cenário atual da Segurança Pública no Amazonas foi tema de debate na manhã desta quinta-feira (08), em Sessão Plenária da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O deputado, Álvaro Campelo (Progressistas), apresentou dados que mostram o déficit no contingente da Polícia Militar, Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros e defendeu um novo concurso público para preencher o número exigido em cada corporação.

Segundo dados repercutidos pelo parlamentar, o efetivo da Polícia Militar é de 9.031 policiais, enquanto o previsto seria de 15.000. Já a Polícia Civil possui 2.151 membros, quando seriam necessários 3.354. O Corpo de Bombeiros, cujo efetivo é 1.096, necessitaria de 4.483 bombeiros.

“Para se ter uma ideia, grande parte do efetivo do Corpo de Bombeiros está atuando no combate à Covid, na parte administrativa e muitos estão indo para a reserva ou afastados para tratamento de saúde. Portanto, combatentes para debelarem um incêndio, ou atuarem em alguma catástrofe estão em número muito reduzido. Diante disso, na manhã de hoje, apelo para que o Governo do Estado tome as providências, no sentido da realização de um concurso público para corrigir o déficit do efetivo das forças da segurança pública no Amazonas”, concluiu o parlamentar.

Prosamim Mestre Chico

Álvaro Campelo solicitou, ainda, a revitalização do Prosamim Mestre Chico, na zona Sul de Manaus. O deputado esteve no local, na última quarta-feira (07), acompanhado do líder comunitário Serginho Câmara e de moradores do complexo. Entre as principais demandas, a falta de iluminação, a insuficiência da segurança, a revitalização e reabertura dos quiosques, além do retorno do funcionamento do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), no bairro do Educandos.

Deixe seu comentário