David Reis apela aos manauaras que se protejam para conter a transmissão da covid-19

Por jornalista10 em 11 de janeiro de 2021 às 20:34 | Atualizado 11 de janeiro de 2021 às 20:34

O presidente da Câmara Municipal de Manaus, vereador David Reis (Avante) participou nesta segunda-feira (11/1) da apresentação do Plano Estratégico de Enfrentamento à Covid-19 no Amazonas e aproveitou a ocasião para pedir à população manauara que respeite todas as medidas de prevenção à doença.

“Medidas do dia a dia, como lavar as mãos e evitar aglomerações, reduzem o contágio da doença. Sem a adoção dessas recomendações, número de casos do coronavírus vão continuar aumentando, destruído famílias e retardando a reabertura da economia. É preciso ter consciência de que reduzindo o contato social, diminui a chance de transmissão do vírus, e menos vidas se perdem”, orienta o parlamentar.

David Reis destacou também a importância do trabalho integrado entre os gestores públicos para que aja otimização dos recursos e maior eficiência no atendimento à população. Ele citou que o parlamento municipal tem estado atento, receptivo e engajado no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus, seja por meio das emendas parlamentares ou pelas ações de prevenção adota juntos aos serviços e o público que frequenta o parlamento.

O evento aconteceu no Centro de Convenções Vasco Vasques, localizado na avenida Constantino Nery, zona Centro-Sul, e contou com a presença do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) e do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) e autoridades locais da área da saúde.

Durante a reunião, o prefeito David Almeida salientou a importância do combate preventivo à Covid-19 e a necessidade da população buscar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) logo após o surgimento dos primeiros sintomas do vírus.

“Aos primeiros sintomas, procure uma Unidade Básica de Saúde, não espere sentir falta de ar. Na UBS, o paciente vai ter a orientação necessária, o tratamento com os medicamentos que a prefeitura e o Ministério da Saúde vão disponibilizar para que possamos tratar a doença no seu início”, afirmou o prefeito.

Data da vacinação

Durante a solenidade, o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, informou  que o governo federal trabalha com três períodos para iniciar a vacinação no Brasil, porém, depende da autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para distribuir os lotes aos Estados.

O primeiro período deve ser até o dia 20 de janeiro. O segundo entre os dias 20 de janeiro e 10 de fevereiro, e o terceiro entre o dia 10 de fevereiro e início de março.
<span;>“Começaremos num desses três períodos. Temos seis milhões de vacinas já compradas pelo governo federal. Então, quando essa análise for concluída pela Anvisa, nós começamos a vacinar. Todos os Estados receberão simultaneamente a vacina”, informou Pazuello

 

Deixe seu comentário