O voto de Rosa Weber, declarando constitucional a prisão somente após esgotados todos os recursos, até a última instância, boto esse que será “acompanhado” pelos demais garantistas do STF, revoga o Estado Democrático de Direito para instalar entre nós a REPÚBLICA DOS BANDIDOS. 

Rosa Weber confessa em seu voto que em nenhum país do mundo essa barbaridade é admitida. 

Serão soltos, imediatamente, 4.950 corruptos e criminosos comuns de alto coturno, dentre os quais Sérgio Cabral, condenado a 180 anos de prisão, também Eduardo Cunha e uma centena de outros dos maiores assaltantes dos cofres públicos. 

E a partir de agora as sentenças condenatórias servirão não mais para prender os criminosos, mas para solta-los. 

Desse modo, se um estuprador assassino estiver preso preventivamente, para proteger a sociedade de suas taras, será solto já na audiência que o condenar a 30 anos de prisão. 

A sentença condenatória revoga automaticamente a prisão preventiva ou qualquer outra medida cautelar que protegia as vítimas e a população. 

Insista-se: a sentença que condena o facínora a 30 anos de prisão fechada servirá doravante para libertá-lo. 

Sairá solto do fórum para continuar estuprando a toro e a direito. 

Esse é o REGIME PENAL que os garantistas do STF vão instalar no país. 

Ao protegerem os corruptos e os criminosos de alto coturno, o nosso  Pretório ExCelso não tem outra maneira senão libertar todos os criminosos que já foram ou venham a ser condenados.

Instala-se no país a plena liberdade dos atuais e futuros criminosos.

A decisão do STF será não apenas uma afronta à dignidade dos Brasileiros, vítimas da corrupção e dos criminosos violentos, mas uma ameaça a toda a sociedade, que se verá nas mãos dos delinquentes, agora com direito de circular e agredir livremente no meio social.

Fonte Cidade Online