Amazonas – Nesta segunda-feira (16), o ex-governador Amazonino Mendes, anunciou sua desfiliação do Partido Democrático Trabalhista (PDT), presidido no Amazonas pelo ex-deputado federal Hissa Abrahão. O aviso foi feito através do facebook.

Na mensagem, Amazonino agradece à Direção Nacional do PDT e à militância, por ajudá-lo a “arrumar a casa”, no curto período que ficou como governador do Estado. 

O ex-chefe do executivo justifica sua saída devido a difícil convivência com Hissa Abrahão.

Bastidores

Segundo fontes, Amazonino até o momento sem partido, tem convites para se filiar ao Cidadania, Podemos e PV. Mas, tudo indica que a conversa mais estreita está sendo com o PP. O ex-governador tem tudo para concorrer às eleições de 2020 pelo PP, presidido pelo deputado federal Átila Lins. 

Dizem as fontes que a migração do ex-chefe executivo para o partido comandado em Manaus pela ex-deputada federal Rebecca Garcia, é bem aceita pelas principais lideranças da legenda, inclusive pelos deputados Belarmino Lins, Dermilson Chagas, Mayara Pinheiro e Álvaro Campelo, que formam a maior bancada parlamentar da Assembleia Legislativa.

Confira a publicação